top of page
  • Writer's pictureGabriel Toueg

Ziraldo, cartunista e ferrenho opositor da ditadura (1932–2024)


Eu queria falar um monte de coisas sobre o enorme Ziraldo, mas vou apenas dizer que ele foi certamente uma das maiores influências que eu tive na infância para gostar de ler e amar nossa cultura. Eu o conheci na escola, em alguma feira literária. Se minha memória não falha, existiu uma foto minha, menino maluquinho, ao lado dele.


As homenagens foram muitas e eu prefiro deixar a quem sabe desenhar o gesto de agradecimento que é de cada brasileiro, criança ou adulto, pelo que ele fez pela nossa cultura. Vale a pena dizer que não foi apenas na cultura: durante a ditadura, o desenho de Ziraldo foi parte importante da resistência de artistas.


Impossível não lembrar de O Pasquim e do papel que teve na oposição ao regime militar. Impossível, também, não lembrar da revista Bundas, lançada em 1999, tentativa de ser uma versão 2.0 do semanário lançado em 1969. Durou pouco tempo, mas renovou nos brasileiros o gosto de ver Ziraldo.


"Quem mostra a bunda em Caras não mostra a cara em Bundas"
"Bundas, a revista que não tem vergonha de mostrar a cara"


Ele fez muito por cada brasileiro, mas fez ainda mais pelo nosso Brasil. Obrigado, Ziraldo.


Vamos às homenagens dos colegas de Ziraldo.









10 views0 comments

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page